quarta-feira, 12 de agosto de 2009

À NOITE SONHAMOS


A noite, 2.bp.blogspot.com

À noite seguimos descuidados,
a vida em árvores densas de aromas,
em pétalas tintas de orvalho.

À noite sonhamos em um céu de metáforas
onde a lua é unha que arrepia segredos,
estrelas são hangares pequeninos -
a sombra , um dócil lobo que nos chama.

À noite, rompemos degredos,
volvemos aos ninhos,
somos meninos -

infância distraída de seus medos.

Fernando Campanella

3 comentários: