terça-feira, 8 de setembro de 2009

SOBRE AS HORAS


Pintura de Claude Monet
bp3.blogger.com/.../s320/monet+nuvem+barco.jpg

porto é lugar da memória
atrelemos o desejo às ondas -

somos barcos, frágeis barcos
sobre as horas

Fernando Campanella

3 comentários:

  1. Sim, somos barcos, frágeis barcos a navegar. O porto é seguro, seguro prá voltar, atracar, descer...
    Os barcos estão seguros no porto mas, foram concebidos para seguir, navegar e isto é preciso.
    Horas... passado, memória, e o passado é porto seguro em nossa história mas o tempo solar nos mostra que a luz está no hoje.
    Lembra que o "sonho é sagrado"?
    "Tudo que move é sagrado".

    Abraços, amigo.

    ResponderExcluir
  2. Muito bem, Campanella.
    Poema delicado, leve, escondendo quase o peso, a sua gravidade, o quanto carrega de reflexão. Permanece a música, nas ondas das horas que passam.
    Abração.

    ResponderExcluir