quinta-feira, 5 de novembro de 2009

EFEMÉRIDES (NOVEMBRO)


Guapuruvu, foto by Fernando Campanella

Novembro lava a alma
e as flores do guapuruvu
respingam na tarde.
Logo, a lua dá o ar da graça
e entre os galhos da árvore
amorosamente se enrosca.

(Que as estrelas embalem então
a noite, e os pássaros
sonhem abóbodas iluminadas.)


Fernando Campanella

9 comentários:

  1. Novembro lava a alma - esse verso já é lindo. Não tem explicação, mas é lindo. A beleza é isso - sem explicação, impõe-se.
    Depois tem essa árvore. As árvores são sempre belas, mas a foto, o instante mágico, ficou linda.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto da tua poesia, pois é melódica, ritmada e tem um sabor de tropicalidade bem evidente. Há uma linha que a conduz, labiríntico, à procura do «segredo». Que esperas? Que buscas para descobrir, em lugares ignotos...Não és português, mas o mito nacional parece tocar-te.
    As tas fotos são excelentes...andei a ver o teu outro blogue.
    Obrigada pelas tuas palavras.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Querido amigo poeta, seus poemas
    tocam a alma e suas fotos completam
    o encantamento.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Chego a sentir teus versos pingando
    sobre essa majestosa árvore
    tão florida e tão linda...
    Obrigada por me permitir
    enxergar as coisas através
    da tua poesia!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Fernando
    Que poema maravilhoso!
    Belíssimas palavras!
    bj
    Lírica

    ResponderExcluir
  6. Desculpa poeta mas preciso me perguntar: - Onde eu estava até hoje que não conheci a sua poesia antes?

    Sem palavras!

    Abraços de luz

    ResponderExcluir
  7. Fiquei aqui imaginando a lua enroscada nos galhos da árvore, e as estrelas embalando a noite.
    Lindas imagens.

    ResponderExcluir
  8. Simplesmente belos, fotos e poema! E venha novembro!!! Abraço...

    ResponderExcluir