segunda-feira, 29 de março de 2010

À NOITE SONHAMOS


Lua nova
Foto by Fernando Campanella

...À noite sonhamos em um céu de metáforas
onde a mínima lua é unha que arrepia segredos
estrelas são hangares pequeninos
e a sombra, um lobo dócil que nos chama.

À noite rompemos degredos
volvemos aos ninhos
somos meninos -
infância distraída de seus medos.

Fernando Campanella


Notas:
1) Devo estar em uma fase lunar, realmente. Mas, revisitando meus poemas, percebo que há no que escrevo quase sempre uma lua, vaga ou explícita, a tocar minhas palavras.

2) Agradeço à minha amiga Maria Madalena que desde o início de nossa amizade acreditou no poema acima, e o adotou, tornando seus esses meus versos.

3) Ouça,abaixo, a Berceuse Op 57 de Chopin, tocado por Arthur Rubinstein.


12 comentários:

  1. Meu amigo, como não me emocionar com tamanha doçura, beleza e delicadeza!!!
    Vc sabe o quanto amo a LUA...
    bj grd

    ResponderExcluir
  2. Querido poeta, a lua é imprescindível
    na inspiração e romantismo do ser humano.
    Você se expressa por nós.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Dearest brother on soul, como não acreditar em você?
    Tens um 'dos verbos' mais lindo que conheço,as metáforas mais belas e sutis que podem tocar-me o coração...

    [...]estrelas são hangares pequeninos
    e a sombra, um lobo dócil que nos chama.

    Sem palavras, todos teus poemas são a alegria desse meu pequeno dia.
    Kisses in your soul.

    ResponderExcluir
  4. A noite, eterna companheira...
    Lindo o teu poema!
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Amigo Fernando,

    Sempre tenho muito cuidado para não fazer qualquer interpretação sobre o que escrevem os poetas, pois, como diz Raduan Nassar, o poema deve explicar-se por si mesmo.

    Melhor será dizer da beleza de seu "À noite sonhamos", com riqueza de metáforas. Sem esquecer da bela foto da lua, de sua autoria.

    Grande abraço,
    Pedro.

    ResponderExcluir
  6. Páscoa...
    É ser capaz de mudar, 
    É partilhar a vida na esperança, 
    É lutar para vencer toda sorte de sofrimento.
    É ajudar mais gente a ser gente, 
    É viver em constante libertação, 
    É crer na vida que vence a morte.
    É dizer sim ao amor e à vida, 
    É investir na fraternidade, 
    É lutar por um mundo melhor, 
    É vivenciar a solidariedade.
    É renascimento, é recomeço, 
    É uma nova chance para melhorarmos 
    as coisas que não gostamos em nós, 
    Para sermos mais felizes por conhecermos 
    a nós mesmos mais um pouquinho. 
    É vermos que hoje...
    somos melhores do que fomos ontem.
    Feliz Páscoa!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. A noite continua a ser um lugar de sobrevivência dos sonhos e dos desejos.
    Um beijo e uma Páscoa com Amor.

    ResponderExcluir
  8. Nela podemos fixar os olhos...e nem arde [faz sonhar]

    gostei de vir aqui
    beijo.

    ResponderExcluir
  9. Mas a lua está aí para os poetas cantarem sua beleza e os sentimentos banhados por ela; belo canto, pois.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Fernando: andando pelo seu blog, parei aqui, diante desta lua que, na verdade, é o crepúsculo da natureza. Não tão radiante como o sol, mas de grande beleza. Nasce para emprestar sua luz à escuridão da noite: silenciosa, austera e enigmática, mas de grande beleza.

    Bjs,
    Tais Luso

    ResponderExcluir
  11. Apesar de ser adepto e adorador do sol e de sua luz, esse poema traz o q de mais lindo essa rainha pode trazer a seus adoradores! Esse poema é perfeito!

    ResponderExcluir