domingo, 23 de maio de 2010

ASSIM PASSA... (SIC TRANSIT...)


Foto by Fernando Campanella


...E nenhum rumor de água a latejar na pedra seca. Apenas
Uma sombra medra sob esta rocha escarlate.
(Chega-te à sombra desta rocha escarlate)...

(T. S. Eliot, trecho de 'A terra desolada',
tradução de Ivan Junqueira)


e quando dei por mim
vi um molusco
arrastando nos ombros
o tempo da casa

vi um monge rondando em ócio
- o hábito
a chama
e a mariposa alucinada

folhas caducas
espectros
(os ecos, os ecos)
a roda tocada à memória -

vi a turbulências das moscas -
a lava
e a concha sonhando a asa -

quando cheguei ao limbo de mim
e o vento seguiu
senti um abandono
e uma distância sem fim

pesei o silêncio
e o mundo certo
que perdi

vi a pedra chamando a água

Fernando Campanella, 2006


10 comentários:

  1. Belíssimo, sonoro, rico, Fernando. Passa a ser ums dos meus favoritos dentre tantos textos seus que venho tendo a felicidade de conhecer. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Música linda!
    Texto cheio de língua significante. Adorei.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. antes, os seus azuis...
    agora descubro o seu amarelo...

    olho lírico, o seu.
    me faz bem ver a vida pelos seus olhos, fernando.

    sua fotografia me pacifica.

    ResponderExcluir
  5. Pois a abelha se serve das flores de um prado inteiro, para com elas fabricar um só mel.

    (São Clemente de Alexandria)

    Parabéns Fernando, pelo texto e fotografia.


    *.*

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito deste poema.
    Seria um prazer e uma honra assinar um poema como este.
    Um grande abraço, Campanella.

    (Ah, gosto muito de T. S. Eliot.)

    ResponderExcluir
  7. Belíssimo esse poema, meu amigo.E essa imagem ficou fantástica também. Uma postagem perfeita embalada pela delicadeza da música chinesa.

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Tudo foi dito!
    Maravilhoso!!!
    Parabéns pela fotografia e poema.
    Amei!

    ResponderExcluir
  9. pura epifania!

    ma-ra-vi-lho-so.

    abraço, campanella.

    ResponderExcluir